quinta-feira, 21 de junho de 2018

Estudo com agentes da PF aponta 'assédio moral e terror psicológico'

Um estudo feito por psicólogas da Unb (Universidade de Brasília) com agentes da Polícia Federal aponta que a instituição é marcada pela "existência de assédio moral e terror psicológico". O resultado foi encaminhado pelo Sindipol-DF (Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal) à diretoria-geral da PF. 
A pesquisa mostra que 83% dos policiais sentem que são valorizados no trabalho, 74% se sentem indignados, 39%, inúteis, 46% têm "emoções de raiva" e 18%, "medo".
De acordo com a coluna da Mônica Bergamo, do jornal 'Folha de S. Paulo', o trabalho mostra ainda que "alguns sujeitos verbalizaram o desejo de ‘matar delegados".
O relatório ficou pronto há três anos, mas seus resultados permaneceram em sigilo até o momento. O Sindipol-DF resolveu levantar o sigilo pois a situação não foi resolvida.
"As próprias psicólogas nos orientaram a divulgar os dados, para evitar uma tragédia", disse Flávio Werneck, presidente do Sindicato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário