sexta-feira, 20 de abril de 2018

Acre forma multiplicadores em saúde do trabalhador

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesacre), por meio do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), em ação conjunta com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), realiza até sexta-feira, 20, o curso de formação de multiplicadores de vigilância em saúde do trabalhador.
O treinamento tem como objetivo qualificar profissionais que serão multiplicadores em nível nacional de cursos básicos de saúde do trabalhador. Durante o curso, será discutida a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), a legislação trabalhista e a política de saúde do trabalhador, além de experiências na área de trabalho vivenciada pelo próprios profissionais. Serão vinte participantes, do Acre e de Rondônia.
Ana Flora Camargo, coordenadora do Cerest em Rondônia, destaca a parceria. “Por sermos estados próximos, decidimos fazer essa parceria para fortalecer a saúde do trabalhador. Durante esta semana, estaremos formando multiplicadores com o objetivo de prevenir doenças e cuidar da saúde dos trabalhadores.”
A segunda etapa do curso será em Porto Velho, em junho, com o intuito que os profissionais participantes já estejam aptos a identificar situações diversas de riscos e doenças a que os trabalhadores possam estar expostos.
Lucrécia Batista, servidora do Cerest, destaca a importância da capacitação. “Agora, além de contribuir com o nosso estado, estaremos também apoiando quando for preciso, em outras regiões. Então, estaremos explicando e atuando na prática, o que é a saúde do trabalhador e como funciona”.
De acordo com o palestrante, Dr. Luiz Carlos Fadel, coordenador do Projeto Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), o poder público brasileiro tem poucas iniciativas que promovem a saúde do trabalhador. “Essa iniciativa do Acre é muito boa, ficando claro o compromisso da gestão com os trabalhadores. E importante cuidarmos do trabalhador brasileiro, dando atenção a saúde e mostrando os riscos que muitas vezes alguns ficam expostos. O nosso projeto é justamente esse, formar pessoas dentro do sistema de saúde, preparados para enfrentar situações difíceis”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário