sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Prevenção de doenças relacionadas ao trabalho de manicures, pedicures, podólogos e cabeleireiros

Acompanhando o crescimento da área de estética e beleza no município, a prefeitura de Petrópolis (RJ) promoveu uma capacitação para 24 profissionais na tarde desta segunda-feira (11.09) no Centro de Saúde. Os participantes receberam orientações sobre como realizar o controle sanitário, em especial aos relacionadas a riscos químicos durante a utilização de produtos e biológicos com o manuseio de objetos cortantes. Há pelo menos 500 estabelecimentos oferecendo serviços de embelezamento e inúmeros profissionais informais atuando como manicures, pedicures, podólogos e cabeleireiros.
A coordenadora da Vigilância Sanitária, Dayse Carvalho explica que a capacitação é uma integração entre a Secretaria de Desenvolvimento e também entre outros setores da Secretaria de Saúde. Participaram como palestrantes o chefe do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) Gustavo Cabral e a chefe de imunização da Epidemiologia Simone Sisnando.
“Essa integração já é uma diretriz do governo e na Saúde também estamos somando forças e contribuindo, cada um com o seu conhecimento de área, para promovermos um trabalho completo e que melhore a assistência da nossa população. O curso é importante para orientá-los quanto às normas da ANVISA que evitam a transmissão de doenças tanto para as clientes quanto os profissionais e iremos promover no dia 27 uma palestra com o mesmo tema junto aos microempreendedores do Sebrae”, anuncia Dayse Carvalho.

No trabalho de manicures, podólogas e pedicures há a possibilidade de contrair as doenças fúngicas em unhas e peles, transmissão de doenças a partir dos instrumentos cortantes utilizados e que são transmitidos pelo sangue, em especial as hepatites B e C e o vírus HIV.
“Nós precisamos alertar esses trabalhadores quanto à imunização. Há vacina contra hepatite B e eles também podem tomar a vacina dupla adulto – difteria e tétano, por trabalharem com objetos cortantes o risco de um acidente é grande então estando vacinados eles já estarão protegidos contra essas doenças”, explica a chefe de imunização da Epidemiologia, Simone Sisnando.
Por trabalharem com navalhas, tesouras, espátulas, alicates é preciso ter cuidado com a esterilização dos materiais. Mas o chefe do Cerest, Gustavo Cabral reforçou a importância da utilização dos materiais descartáveis – lixas para unhas, palito e esponjas para higienização ou esfoliação da pele.
“É importante que o profissional identifique qualquer alteração na pele, couro cabeludo ou unhas do cliente para orientá-lo a procurar um médico para tratamento. Mas é importante que o profissional também utilize os materiais de proteção – luvas, máscaras, aventais e o calçado adequado para a área de atuação, pois se uma cabeleira utiliza um chinelinho para trabalhar ela pode se acidentar caso uma tesoura caia de suas mãos na hora do corte do cabelo. Nosso objetivo hoje é auxiliar os profissionais sobre as prevenções a acidentes de trabalho”, afirma Gustavo Cabral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário