Projetos

Compete ao CEREST, em conformidade com a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora:
  1. Dar apoio matricial para o desenvolvimento das ações de saúde do trabalhador na atenção primária em saúde, nos serviços especializados e de urgência e emergência, bomo como na promoção e vigilância nos diversos pontos de atenção da Rede de Atenção à Saúde;
  2. Atuar como centro articulador e organizador das ações intra e intersetoriais de saúde do trabalhador, assumindo a retaguarda técnica especializada para o conjunto de ações e serviços da rede SUS e se tornando pólo irradiador de ações e experiências de vigilância em saúde, de caráter sanitário e de base epidemiológica.

Por essas razões, os técnicos do CEREST Regional de Pindamonhangaba, em conjunto com os responsáveis pela Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica dos municípios da área de abrangência desenvolveram projetos sobre temas relacionados à saúde do trabalhador.
A seguir, exemplos de alguns projetos desenvolvidos:




    2. P
    ROJETO MARMORARIA (2011) - 
Marmorarias: manual de referência




3. PROJETO BELEZA COM SEGURANÇA (2012) - Beleza com Segurança: guia técnico para profissionais



Folder 1o. Encontro "Beleza com Segurança" - frente

Folder 1o Encontro "Beleza com Segurança" - verso



Parte 1


Parte 2

Parte 6


5. PROJETO VACINAÇÃO (2013)

Folder Vacinação - verso


6. 2o ENCONTRO "BELEZA COM SEGURANÇA": a saúde dos profissionais de serviços de embelezamento (2014): Manual de orientação para instalação e funcionamento de institutos de beleza sem responsabilidade médica




Folder 2o Encontro "Beleza com Segurança" - frente



Folder 2o Encontro "Beleza com Segurança" - verso

Folder Orientações da Vigilância Sanitária de Pindamonhangaba - frente

 Folder Orientações da Vigilância Sanitária de Pindamonhangaba - verso


7- 3o ENCONTRO "BELEZA COM SEGURANÇA": riscos e agravos relacionados à saúde dos profissionais de embelezamento (2015 - 1o. semestre).




8- AÇÕES EM SAÚDE DO TRABALHADOR: uma proposta para o roteiro de inspeção sanitária dos serviços de embelezamento (2014-2015).




















9- ROTEIRO DE INSPEÇÃO SANITÁRIA PARA ESTABELECIMENTOS DE BELEZA (2015).






10 - FOLDER PARA PROFISSIONAIS DE ESTABELECIMENTOS DE BELEZA (2015 - 2o. semestre).



11. PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DA REDE DE NOTIFICAÇÃO DE PERDAS AUDITIVAS INDUZIDAS POR RUÍDO (PAIR) NOS 10 MUNICÍPIOS DE ABRANGÊNCIA DO CEREST PINDA (2015) - Coordenado pela Fonoaudióloga Aretusa Monteiro
A perda auditiva é um dos agravos à saúde dos trabalhadores que mais prevalece. O trabalhador exposto a ruído intenso tende a desenvolver, progressivamente, perda auditiva do tipo neurossensorial, geralmente bilateral e irreversível. 
Construir indicadores de Perdas Auditivas Induzidas por Ruído (PAIR) por meio da análise das notificações compulsórias junto ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) do Ministério da Saúde (MS), ajuda a nortear ações de prevenção, promoção e proteção à saúde dos trabalhadores. Além do comprometimento auditivo, o trabalhador exposto a ruído intenso pode desenvolver alterações circulatórias, gastrointestinais, insônia, estresse, dificuldades na comunicação e na atenção. 
A falta de informações precisas sobre casos de PAIR consiste num dos principais problemas do campo da saúde do trabalhador, dificultando o planejamento e a execução das ações de intervenção nesta área, no sentido de reduzir a ocorrência destes e ainda existe pouca preocupação com ações de prevenção da PAIR, visto que as medidas de proteção, principalmente as coletivas, raramente são adotadas. 
Para instituir os instrumentos, os fluxos e as atribuições de cada área envolvida no diagnóstico, notificação e investigação da PAIR e a intervenção nas condições e situações geradoras de risco, o MS criou o Protocolo de Complexidade Diferenciada N° 5 – PAIR auxiliando, assim, na implementação do fluxo de notificação. Como desafios para a implementação desse fluxo, podemos citar a falta de capacitação dos profissionais da saúde para realizar a notificação, qualificar o preenchimento da ficha de notificação, realizar o diagnóstico de PAIR e ainda falta compreensão e comprometimento dos profissionais da gestão pública com a notificação desse agravo. 
Sendo, então, o ruído o risco que mais prevalece entre os trabalhadores, estando presente em diversos processos produtivos, e que a exposição do trabalhador ao ruído intenso e por tempo prolongado, sem o uso proteção, pode ocasionar perdas auditivas progressivas irreversíveis além de outras alterações de saúde, sendo passível de notificação junto ao SINAN, a existência de um cenário de sub-notificação dificultando as ações de prevenção deste e de vigilância nos ambientes de trabalho, faz-se necessária a implementação deste fluxo em todo o território nacional. Neste sentido, o CEREST Pinda desenvolve capacitações junto às equipes de vigilâncias sanitária e epidemiológica e profissionais de saúde envolvidos no processo de identificação e notificação de casos de PAIR, a fim de que seja construído um cenário regional de notificação deste agravo, para que possa nortear ações de prevenção, proteção e vigilância.

Nenhum comentário:

Postar um comentário