quinta-feira, 12 de julho de 2018

A realidade brasileira em relação aos acidentes de trabalho

Infelizmente o acidente de trabalho ainda é uma triste realidade para os trabalhadores brasileiros. Segundo dados estatísticos divulgados, 5 milhões de acidentes de trabalho ocorreram no Brasil entre 2007 e 2013, data da última atualização do anuário estatístico da Previdência Social, em que 45% acabaram em morte, em invalidez permanente ou afastamento temporário do emprego.
Nesse período, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) desembolsou quase R$ 58 bilhões com indenizações aos acidentados.
Os dados são preocupantes sob todos os aspectos. Em primeiro lugar, a questão individual do trabalhador acidentado que sofre as consequências físicas e psicológicas. Segundo, a questão dos prejuízos do INSS e, em terceiro lugar, os prejuízos possivelmente suportados pela empresa.
A par dessa preocupante realidade, o Ministério do Trabalho e Emprego lançou em 2015 a Estratégia Nacional para Redução de Acidentes do Trabalho.

O objetivo desse trabalho é ampliar as ações do governo para reduzir os acidentes e as doenças de trabalho no Brasil a partir de quatro eixos:
-intensificação das ações fiscais; 
-Pacto Nacional para Redução dos Acidentes e Doenças do Trabalho no Brasil; 
-Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho;
- ampliação das análises de acidentes de trabalho realizadas pelos auditores fiscais do trabalho, melhorando sua qualidade e divulgação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário