quarta-feira, 13 de junho de 2018

CEREST-CG debate problema do trabalho infantil durante capacitação para profissionais de saúde em Queimadas (PB)

O trabalho infantil é uma realidade. As desigualdades socais e a ausência de mecanismos que assegurem a proteção à infância e à adolescência dão margem para que essa forma de exploração exista. Entretanto, essa realidade precisa e deve ser mudada.
Durante ação realizada na manhã deste terça-feira, 12, na cidade de Queimadas, pelo CEREST-CG - Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Campina Grande (PB), os técnicos abordaram a problemática do trabalho infantil, cujo Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil transcorre neste dia.
De acordo com Anna Kara Souto Maior, coordenadora geral do CEREST-CG, a temática em discussão, que foi inserida na programação da em notificação aos agravos à saúde dos trabalhadores, tendo como público alvo os profissionais de saúde daquele município, foi fundamental, uma vez que a notificação em crianças e adolescentes é compulsória.

Participaram da capacitação os profissionais de nível superior da saúde. Os técnicos do CEREST-CG: o engenheiro de segurança Artur Sartori e o técnico de segurança Rafael Silva,   passaram informações sobre as estratégias de notificação das doenças e dos agravos relacionados à saúde dos trabalhadores, bem como sobre o papel do órgão.
“A partir deste treinamento os profissionais estarão prontos a notificar os problemas relacionados à doenças e outros agravos relacionados à saúde dos trabalhadores”, disse Ana Karla, que acompanhou a capacitação, considerando-a de proveitosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário