sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Conteúdo técnico sobre Segurança e Saúde no Trabalho Portuário será tema de curso

Com o propósito de divulgar o conteúdo técnico da Norma Regulamentadora nº 29 (Segurança e Saúde no Trabalho Portuário), a Fundacentro do Espírito Santo, nos dias 28, 29 e 30 de novembro, das 13h às 17h, realizará curso para abordar o texto da norma e oportunizar a discussão de alternativas práticas de sua implantação nos locais de trabalho.
São 35 vagas oferecidas aos profissionais da área de segurança e saúde no trabalho em atuação na área portuária e retro portuária, estudantes e sindicalistas.
O engenheiro e pesquisador da Fundacentro/ES, Antonio Carlos Garcia Junior, coordenará e ministrará o curso.
Antonio Carlos discorrerá sobre os seguintes tópicos: breve histórico da NR nº 29; principais legislações portuárias; Serviços Especializados em Segurança e Saúde no Trabalho Portuário (SESSTP); Comissão de Prevenção de Acidentes no Trabalho Portuário (CPATP); Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Portuário; Operações com granéis secos; segurança nas operações com contêineres; Acidentes no Trabalho (Campanha Zero Acidente); Melhorias Implementadas na Prevenção de Acidentes; Segurança com Aparelhos e Acessórios de Içamento de Carga; Operações com Cargas Perigosas; Plano de Controle de Emergência e Plano de Ajuda Mutua.
Informações a respeito da palestra e inscrição podem ser obtidas com Aline, pelo telefone: (27) 3315.0040, ramal 238 ou por e-mail: aline.ribeiro@fundacentro.gov.br. A inscrição é gratuita e os certificados serão enviados por e-mail.

Veja o folder do evento: 


Alarme de Incêndio será tema de palestra em Vitória

No dia 24 de novembro, das 16h às 17h30, a Fundacentro do Espírito Santos realizará palestra sobre “Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio (SDAI)”.
Coordenado pelo pesquisador e engenheiro, Antonio Carlos Garcia Júnior, a palestra tem como intuito apresentar os conceitos básicos sobre sistemas automáticos de detecção e alarme de incêndio.
O tema será discorrido pelo engenheiro eletricista, Arnando Devecz Filho. Desde 2002, Arnaldo é membro da Comissão de Estudo de Sistemas de Detecção e Alarme Contra Incêndio do CB-24, da ABNT.
São 90 vagas oferecidas aos engenheiros, técnicos e estudantes de segurança e saúde no trabalho, bombeiros e projetistas. De acordo com os realizadores, o conteúdo programático discorrerá sobre o objetivo dos sistemas de detecção e alarme contra incêndio; normas técnicas e regulamentação; premissas para projeto; principais componentes de um sistema; tipos de detectores de incêndio; infraestrutura; comissionamento e manutenção.
O evento conta com a parceria da Firek - Previna Incêndios e Adventech Consultoria e Projetos. Informações a respeito da palestra e inscrição podem ser obtidas com Aline, pelo telefone: (27) 3315.0040, ramal 238 ou por e-mail: aline.ribeiro@fundacentro.gov.br. A inscrição é gratuita e os certificados serão enviados por e-mail.

Informações e inscrições:
(27) 3315-0040 - Ramal 238 - Aline 
Inscrições Gratuitas!
Os Certificados serão enviados via e-mail.


Outdoor com propaganda de agrotóxico leva MPF a propor ação contra Anvisa e mais quatro empresas

O Ministério Público Federal (MPF) em Dourados (MS) propôs na Justiça Federal ação civil pública contra a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e as empresas UPL do Brasil, MS Door, Agromídia e Duas Propaganda e Promoção. A medida judicial visa a condenação das quatro empresas pela exposição ilícita de propagandas de agrotóxicos e a condenação da Anvisa à obrigação de fazer, que consiste na edição de restrições legais à publicidade de agrotóxicos, mediante regulamentação da legislação vigente.
A peça publicitária, veiculada em outdoor, desobedece uma série de condições previstas na Lei nº 9.294/96, que dispõe sobre o uso e a propaganda de produtos fumígeros, bebidas alcoólicas, medicamentos, terapias e agrotóxicos, entre elas a obrigação de “restringir-se a programas e publicações dirigidas aos agricultores e pecuaristas, contendo ampla explicação sobre a sua aplicação”.
Além disso, a mídia também deixa de atender o Decreto nº 2018/96, que dispõe a respeito da propaganda comercial de agrotóxicos que, em seu artigo 18, adverte que “a citação de danos eventuais à saúde e ao meio ambiente será feita com dizeres, sons e imagens na mesma proporção e tamanho do produto anunciado”. Nesse sentido vale ressaltar que o fungicida retratado, Unizeb Gold, está classificado como medianamente tóxico (classe III) e produto perigoso ao meio ambiente (classe III).

Vídeo mostra momento em que trabalhador recebe descarga elétrica

Um internauta flagrou o momento exato em que um trabalhador recebeu uma descarga elétrica, enquanto trabalhava para restabelecer o fornecimento de energia elétrica, depois do vendaval que passou por alguns municípios do Paraná nesta quinta-feira (16 de novembro).
O flagrante foi filmado próximo ao distrito de Moreninha, em Santa Helena (PR), onde várias equipes da empresa que administra a rede de energia elétrica trabalhavam após os ventos derrubarem alguns postes.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Trabalhadores ainda desconhecem nova CLT

“Tem aquele trabalho intermitente, em que a gente não sabe a hora de ir para casa”, exemplifica o porteiro Eder Soares, de 31 anos, ao ser questionado sobre o que deve mudar com a reforma trabalhista, em vigor desde o dia 11 de novembro.
A mudança na legislação é uma das vitrines do presidente Michel Temer. Aprovadas em julho, as regras foram anunciadas pelo governo como uma modernização para diminuir a insegurança jurídica nas relações entre patrão e empregado e estimular negociações. Na primeira segunda-feira após a atualização da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o trabalhador, porém, parece desconhecer a nova legislação.

Homem morre em acidente com trator na Serra Gaúcha

O corpo de Ivo João Tasca, 69 anos, foi encontrado por familiares por volta das 7h da quarta-feira (1º de novembro) embaixo de um trator, em Monte de Belo do Sul, na Serra Gaúcha. O acidente foi na propriedade dele, na linha Santo Isidoro. O agricultor estava desaparecido desde o final da tarde de terça-feira (31 de outubro).
Conforme o delegado de Carlos Barbosa, Leônidas Reis, os casos de morte por acidente com trator se tornam mais comuns nessa época do ano em que os agricultores trabalham na manutenção das parreiras. Nicieli Sguissardi, coordenadora do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (CEREST-Serra), também ressalta que um dos problemas constatados na região é o relevo íngreme.
Ainda segundo a coordenadora do CEREST-Serra, 43 acidentes com maquinário agrícola foram contabilizados no primeiro semestre deste ano nos 49 municípios atendidos pelo órgão. O número supera os 40 registrados em todo o ano de 2016. O município com maior número de acidentes em 2017 é Vacaria, com 13 casos.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Aposentadoria Especial é um instrumento de proteção à saúde do trabalhador

A pesquisadora da Fundacentro de São Paulo, Cristiane Queiroz Barbeiro Lima, realizou no dia 25 de outubro de 2017 palestra sobre "Aposentadoria Especial", na Associação de Base dos Trabalhadores do Judiciário do Estado de São Paulo (Assojubs) em Santos. O evento contou com a participação de médicos peritos, advogados, sindicalistas, trabalhadores e estudantes.
Cristiane Queiroz explanou que a aposentadoria especial é um direito social com aspectos técnicos para o trabalhador que tiver trabalhado em ambiente insalubre, durante um período de quinze, vinte ou vinte e cinco anos, sujeito a condições especiais que prejudique a saúde ou integridade física.
Informou ainda que esse benefício foi respaldado em 1960, garantido pelo artigo nº 201 da Constituição Federal de 1988, o qual foi regulamentado pela Lei nº 8.213 de 1991. "Com idade mínima de 50 anos e tendo contribuído por 15 anos", frisa Cristiane.
As atividades insalubres correspondem àquelas que os trabalhadores ficam expostos a agentes físicos e químicos acima do limite de tolerância e agentes biológicos; os trabalhos perigosos ou de periculosidade englobam o contato permanente com inflamáveis, explosivos e energia elétricas e, por ultimo, os penosos são aqueles que colocam os trabalhadores em atividades que desencadeiam a fadiga física ou mental.